Eu estava em um grupo de refugiados no Irã, mas éramos reféns, e a cada dia um de nós seria assassinado em uma pedra bem grande, parecia um altar de sacrifício. Naquele dia era minha vez de morrer, então uma mulher com traços vietnamitas me tirou do grupo e me arrastou até o local do homicídio, quando eu já estava devidamente posicionada em cima da pedra, que mais parecia uma mesa, o vulcão atras de nós cuspiu uma bola de lava, e essa lava caiu bem em cima da mulher que iria me matar, eu fugi. Após correr por um tempo, sozinha na mata, eu estava dentro de uma casa, era uma casa bem grande, sem cômodos, sem móveis, mas não era um galpão, era uma casa, tinha muitas janelas e um teto bem alto. Eu estava lá com o Paulinho e precisávamos tirar o veneno de umas serpentes. Ele pegou uma, que não era adulta ainda, então dava pra ele pegar sozinho, e fomos para o quintal dos fundos dessa casa, chegando lá, ele começou a extrair o veneno pelas presas do animal, quando de repente esta serpente vomita uma mini Hidra de Lerna (animal mitológico). Achamos aquilo estranho, e resolvemos voltar para a casa, quando apareceram uns três lobos. Ficamos assustados. A casa estava trancada, as janelas fechadas, seria impossível entrar lá novamente. Depois de um tempo percebemos que os lobos eram cachorros e eram nossos amigos, estavam ali para nos ajudar. Então partimos.

11/09/2013

Anúncios