Imagem: Katharina Kubin

Nas dependências do meu subconsciente permanecem as notas de uma canção que perfuram a minha alma, que transpassam o meu ser. Neste compasso meu coração descompassa, desregula, destrói-se. Pois nesta pausa sem fim, neste acorde funesto as minhas esperanças se desesperam, se desamparam, se desgovernam. Todavia insisto em um ritornelo.

28/11/2012

Anúncios